sábado, 31 de dezembro de 2011

Não esquenta pai, eu vou pra igreja!

| No comment
Imagem

E aí povo de Deus, tudo tranqüilo? Sou eu aqui de novo escrevendo no OJC! Esse será o primeiro post da seção VC + Família. Para dar início a esse tema eu gostaria de expor algumas atitudes que nós manifestamos em relação aos nossos familiares (principalmente os pais), que apesar de, parecerem corretas aos nossos olhos, são desagradáveis aos olhos de Deus.

O objetivo principal desse post é o mesmo de todos os outros, ou seja, é mostrar a vocês como ser um jovem cristão verdadeiro. Muitos de nós, que já estamos a um bom tempo na igreja, adquirimos uma coletânea de “regras” que supostamente nos definem como cristãos. Nós pensamos assim: Eu vou aos cultos, canto as músicas, passo o fim de semana com os meus irmãos e posto “coisas” gospel no facebook, logo, eu sou um jovem cristão. Contudo, infelizmente não é apenas isso que torna uma pessoa discípulo de Jesus. Para nos tornarmos verdadeiros seguidores existe uma doutrina, pautada no amor, na graça e na justiça, que devemos seguir.

Então, tomado por essas idéias, mostrarei a vocês esse conflito que existe entre a sã doutrina de Jesus e nossa “religiosidade”. E para demonstrar tomarei o relacionamento com nossos familiares como exemplo.

A inspiração pra esse post veio quando eu parei pra observar a minha própria vida. Eu percebi que algumas vezes desrespeitava os meus pais e ainda assim continuava a me achar “gospel”. Em outros momentos eu “lesava” os meus pais com a desculpa de estar fazendo coisas para Deus. Para vocês entenderem melhor, eu vou contextualizá-los.

Aqui na nossa igreja os jovens têm o costume de fazer vigílias, que são reuniões onde nos encontramos para orar, cantar e manter a comunhão. Esses cultos, geralmente, começam bem tarde, após o pessoal sair da faculdade, e acabam mais tarde ainda, por volta das 3:00 da manhã. O momento que passamos ali é realmente uma benção! É cheio da presença de Deus! Contudo, o grande problema é o horário em que retornamos.

Todos nós sabemos que pai é pai e mãe é mãe e que eles sempre vão nos enxergar como crianças. A grande verdade é que o meu pai, por exemplo, nem dorme quando eu e a minha irmã saímos. Nós chegamos lá pelas 3:30 da manhã e ele ta lá acordado! Sem falar que nós não podemos faltar o culto de domingo de manhã, porque ele é o pastor.

Então isso gerou um conflito dentro de mim. E pensei, qual é mais correto? Ficar conversando com os irmãos até tarde ou parar de lesar o próprio pastor da igreja, fazendo ele perder o sono? Qual agrada mais a Deus???

Jesus foi bem claro quando os religiosos da sua época o questionaram a respeito disso:

"Pois Moisés disse: ‘Honra teu pai e tua mãe’, e ‘quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe terá que ser executado’.Mas vocês afirmam que se alguém disser a seu pai ou a sua mãe: ‘Qualquer ajuda que vocês poderiam receber de mim é Corbã’, isto é, uma oferta dedicada a Deus,vocês o desobrigam de qualquer dever para com seu pai ou sua mãe. Assim vocês anulam a palavra de Deus, por meio da tradição que vocês mesmos transmitiram. E fazem muitas coisas como essa". Marcos 7:10-13

Pessoal, eu gostaria de dizer, que entendo que somos jovens adultos e que caminhamos para a independência em muitos aspectos. Eu, também, compreendo a importância de “sairmos” para nos relacionar e nos divertir, mas será que nossos velhinhos merecem muitas das coisas que fazemos? Ou será que Deus prefere que nos matemos de fazer vigílias e jejuns a cumprir um simples mandamento Dele (Honra teu pai e tua mãe)?  

Cabe dizer que o “sair tarde” é apenas um exemplo! O que eu estou tentando dizer é que somos capazes até de usar Deus como desculpa para escaparmos das responsabilidades que temos como filhos e filhas.

Eu quero dizer que continuo a sair todos os fins de semana e que ainda chego tarde. Mas não me custou nada conversar com o meu pai e tranqüilizá-lo. Todas as vezes que vou sair pergunto: Pai, tudo bem pra você? Essa atitude simples é capaz de fazer um homem dormir em paz.

A moral do post é a seguinte: Honra teu pai e tua mãe; não use nenhuma desculpa para não honrar, mesmo que sejam coisas relacionadas com a igreja; e lembre-se que Deus se agrada mais do cumprimento dos seus mandamentos do que de ofertas e sacrifícios.

Eu espero que vocês tenham capitado a mensagem e que através dela possam reavaliar os seus relacionamentos com os seus pais. Que possam, também, entender que é a obediência à palavra de Deus e o exercício do amor que nos definem como jovens cristãos, em vez das nossas “regras” de conduta e “religiosidades”.   

Fiquem na paz e que o Senhor abençoe vocês!
Samuel Yohei


Categorias :

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar você pode usar sua conta Google (mesma do Orkut e do Gmail). Caso ainda não tenha uma conta Google, escolha "Nome/URL" e simplesmente coloque o seu nome. Se você não tiver um site, blog ou orkut deixe o campo "URL" em branco e manda ver!