quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Quer ser um bom cristão? Seja um bom filho.

| No comment


Imagem 
A paz do Senhor, irmãos!
Tive uns dias de férias com a família e ficou meio com complicado pra eu escrever. Mas aqui estamos nós. Você pode estar se perguntando “O Paulo não disse que daria continuidade ao post O Grande amor do Pai?” EU disse, mas preferi mudar o tema para abordar também o nosso papel de filho. Leia esse post. Pode mudar MUITO a sua vida. Tenho amadurecido muito na fé e na vida em geral como fruto da busca de um melhor desempenho como filho. A falta de tempo e talvez a preguiça te dizem para deixar para depois. Mas é rapidinho, você vai ver... vamos lá???
...

Que bom que a resposta foi “sim” =)
Pois bem, este post é uma continuidade da nossa reflexão sobre como honrar o Pai celeste e o pai terreno, focando o(s) pai(s) terreno(s), já que o meu 1º post foi mais voltado ao “Papai do céu”. Esse é um assunto muito importante visto que muitos jovens cristãos querem ter uma vida agradável a Deus, mas tratam seus pais na “casca”, sem qualquer respeito. Não obedecem, não ajudam em nada. Pelo contrário, só respondem (ou simplesmente desprezam), brigam, sugam a grana deles e os torna seus empregados. O que quero nesse post é dizer que você NÃO TEM esse direito. Se seus pais não tiveram pulso firme e sabedoria de Deus para te fazer entender isso, espero que hoje, à luz da Palavra de Deus, nós nos conscientizemos de que é FUNDAMENTAL o arrependimento. Honrar pai e mãe é um mandamento!

Vamos entender melhor o que a bíblia nos ensina sobre filhos em relação aos pais

Salmos 127: 3, 4 e 5
Eis que os filhos são herança da parte do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.
Como flechas na mão dum homem valente, assim os filhos da mocidade.
Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, quando falarem com os seus inimigos à porta.


 E o clássico...
 Êxodo 20: 12
“Honra a teu pai e a tua mãe, pra que...”


A Bíblia nos mostra que filhos são um presente, uma bem-aventurança, um motivo de alegria. E eu começo te perguntando:
-Você tem sido um presente, um motivo de felicidade para os seus pais? ou tem sido mais um motivo para que eles tenham um infarto?
-Você tem ajudado seus pais? ou tem sido um peso?
-Você tem consciência da dificuldade de criar um filho, ou, influenciado pelo consumismo, se tornou um sanguessuga?
-Você tem parado para agradecer a Deus e aos seus pais por tudo o que eles fazem por você, ou a gratidão foi trocada por pedidos e mais pedidos, e mais dinheiro, e mais isso e aquilo outro?


obs.: Engraçado. Enquanto escrevo este texto, ouço minha mãe me pedir pra buscar pão! Kkk Confesso que de pronto apareceu aqueeele pensamento soprado pela preguiça: “Mas Deus, logo agora que eu estou tão engajado neste post?! É pro OJC, Senhor! É PRO TEU REINO!!!”kkk
Logo veio a voz do Espírito ou da consciência, não sei, dizendo: “Antes de querer impactar pessoas, seja impactante em seu lar. Isso sim é em prol do Reino de Deus”. Um tapa na cara seria mais confortante, hehe. De pronto respondi com reverência e sem demora “Sim, senhora!”. Mas vamos voltar ao foco...


Certa vez ouvi dizer que os 5 primeiros mandamentos estão relacionados a Deus e os outros 5, ao próximo. O engraçado é que o quinto é: Honrará teu pai e tua mãe.
O amor de um Pai por um filho é o amor que mais se aproxima do amor de Deus por nós, filhos d’Ele. Mas não vamos entrar nisso hoje. E o primeiro passo para honrarmos nossos pais é reconhecer o amor deles por nós.

O amor de um pai por um filho exige muita renúncia. São noites não dormidas, sonhos pessoais abandonados, trabalho duro e suor pra sustentar e dar o melhor aos filhos. A vida deixa de ser para si, e passa a ser em prol de outra pessoa. Assim é no casamento, na vida cristã e no relacionamento com Deus. Entrega total.

 Esses dias vi uma pesquisa que mostrava quanto os pais gastam com o filho até o término da faculdade. Sabe quanto?
Chuta ai, vai....
Não tem nem noção, né? Pois a resposta é: 1,6 milhão de reais! É um papel muito duro, meus irmãos.

E o papel dos filhos é o de honrar. Muito mais fácil, fala sério...
Da mesma forma que não há como entender o grande amor de Deus por nós sem entender o amor de um pai terreno por um filho, não há como honrarmos a Deus sem honrar nossos pais. Creio que cada tipo de relacionamento que Deus nos deu aqui na terra serve, de certa forma, para projetarmos no nosso relacionamento com Ele.
Honrar é colocar acima, respeitar aquela pessoa. Quando o objeto da honra são nossos pais, chegamos à admiração. Quando o objeto honrado é o próprio Deus chegamos à adoração.
Você pode estar se perguntando: “Como eu posso admirar alguém como meu pai?” Cara, isso vai depender do seu coração. Se você é um jovem grato e cheio do amor de Deus, você vai achar alguma qualidade. Te garanto. E se seus pais ainda não estão na caminhada com Jesus, ganhe-os no seu proceder honroso e respeitoso. Esse é um comportamento digno de um cristão.

Irmãos, tenho muita coisa pra falar. Vamos deixar a conclusão para o próximo post. Não perca! E que Deus abençoe cada um.

No amor de Cristo,
Paulo Vitor
Categorias : ,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar você pode usar sua conta Google (mesma do Orkut e do Gmail). Caso ainda não tenha uma conta Google, escolha "Nome/URL" e simplesmente coloque o seu nome. Se você não tiver um site, blog ou orkut deixe o campo "URL" em branco e manda ver!